7 de jun de 2016

O polêmico cartaz de X-Men Apocalipse


Olá pessoal, tudo bem? No post de hoje trago meu ponto de vista a respeito de um assunto que tem criado muita agitação e muita polêmica ultimamente: o cartaz de divulgação do filme X-Men Apocalipse, onde a personagem Mística é enforcada pelo personagem (e vilão) Apocalipse.
Espero que consigam manter suas mentes abertas ao ler cada palavra por mim escrita.
Clique em continue lendo para saber mais.


Com a estreia do filme X-Men Apocalipse, a Fox apostou na ideia de divulgá-lo com um cartaz onde a personagem Mística é estrangulada pelo personagem Apocalipse. Até aí, quando a maior parte das pessoas que viam e notavam o pôster de divulgação eram os próprios fãs, não havia problema. É claro, como poderia haver algum problema em demonstrar dois personagens fictícios do cinema lutando um contra o outro, principalmente quando ambos são rivais e é o comportamento normal de um vilão querer matar o seu oponente? Não existe problema nenhum quando vemos dessa forma e também quando sabemos que a personagem aparentemente feminina, é na verdade, uma mutante.
Entretanto, a partir do momento em que, obviamente, o cartaz alcança novas proporções além dos próprios fãs, nasce um problema. Nem todos assistiram os filmes da saga X-Men, nem todos conhecem a história e os personagens e, por fim, nem todos concordaram com a mensagem que a imagem do pôster de divulgação insinuava: a violência explícita contra uma mulher.
A partir do momento em que algumas pessoas se sentiram incomodadas e decidiram expor suas indignações diante do fato, acabou formando-se um campo de batalha entre: as pessoas incomodadas que criticaram o cartaz, as pessoas que criticaram as pessoas que criticaram o cartaz, as pessoas que achavam que toda a polêmica era apenas exagero e por fim, as pessoas desinformadas e babacas que só se aproveitaram da situação para tirar sarro do movimento feminista (como sempre tem que existir).
De que lado eu estou nesse debate? No lado que consegue entender o motivo de ter se criado tanta polêmica diante de tal imagem. No lado que enxerga um pouco mais a fundo. Estou inserida no grupo de pessoas que consegue ver um problema muito sério onde uma parte das pessoas não vê, não conseguem ver ou se recusam a ver.
Eis aqui alguns tópicos que exemplificarão minha posição nesse assunto:

“Por que o cartaz é ofensivo?”
A resposta para essa pergunta é óbvia e muito simples: porque ele insinua a violência contra a mulher. Mas, não é essa a resposta que muitas pessoas querem ouvir. É justamente essa resposta que faz com que tantas pessoas se irritem, se revoltem e apontem a crítica como “mimimi” ou “exagero”.
Sim, é verdade que a Mística é uma mutante. Sim, é verdade que ambos os personagens retratados no cartaz são rivais, e o que estrangula Mística é o vilão. Sim, é verdade que é muito comum que em filmes como os de X-Men seja retratada uma batalha onde ambos (mocinho e vilão ou apenas oponentes) lutam um contra o outro, onde ambos apanham. Mas, vamos deixar claro um ponto importante nesse assunto: nós não estamos criticando e levantando um debate sobre o filme. Nós não vamos colocar em consideração o que cada personagem faz, o que cada personagem é. Por que não vamos fazer isso? Porque esse não é o alvo principal da crítica. Porque o que estamos analisando e vendo como um real problema é a propaganda, é a imagem passada ao público do filme.
A propaganda, nesse caso, é uma imagem. Uma única imagem com o objetivo de chamar a atenção do público e levá-los correndo ao cinema gastar seu dinheiro em um ingresso para assistir ao filme. A imagem daquele pôster tem o objetivo de vender esses ingressos por si só. Ela não vem acompanhada com um texto explicando sobre o que se trata o filme e com certeza não vão ser todas as pessoas que vão ver o cartaz e imediatamente procurar sobre a sinopse, a história e os personagens do filme para saber do que realmente se trata tudo aquilo. Não vão ser todas as pessoas que vão possuir um conhecimento vasto do mundo de X-Men. Então antes de mais nada, tentem enxergar o cartaz sem suas respectivas mentes de geek e fã, e passem a enxergar o cartaz como uma pessoa comum, sem nenhum envolvimento com o filme, que está passando de carro pela rua e se depara com a imagem de uma mulher sendo estrangulada por um homem. Tentem enxergar o pôster com suas mentes críticas e coloquem a imagem na situação atual em que vivemos.
Estamos vivendo uma época onde uma grande parte das minorias da sociedade estão acordando para toda a violência e todo o preconceito que vivem constantemente. Estamos vivendo uma época onde uma grande parte dessas minorias estão passando a soltar suas vozes e passando a lutar contra a homofobia, o racismo, o machismo, o sexismo e todo tipo de violência e preconceito existente. Estamos vivendo uma época onde qualquer propagação de vídeo, texto, imagem e qualquer outra coisa que insinue que estamos dando 10 passos para trás nesse avanço, será bastante criticado. E é por isso que o tal pôster de X-Men está sendo alvo de tantas críticas.
A mulher é violentada de todas as formas possíveis há MUITO tempo. E, infelizmente, até hoje somos obrigados a nos deparar com as mais trágicas e chocantes notícias das mesmas violências que deviam ter acabado há tempos. Mesmo com o feminismo crescendo a cada minuto, mesmo que os direitos das mulheres tenham ajudado muito em muitos casos, mesmo que tenhamos alcançado diversas conquistas, o fim da violência contra a mulher não é uma delas. É por isso que uma imagem como aquela pode ser um grande problema.
Não é porque vocês são fãs de X-Men e entendem o que se passa no pôster que todas as pessoas vão entender também. Não é porque vocês não têm a tendência a serem violentos com as mulheres que todas as pessoas também não terão. Não é porque vocês não se sentem influenciados por uma imagem como aquela que todas as pessoas não se sentem também.
Qualquer criança, adolescente ou adulto que esteja acostumado a viver em um mundo onde violentar uma mulher é considerado algo normal, vai encontrar o seu conforto na imagem da Mística sendo estrangulada pelo vilão do filme, confirmando a sua ideia de que não há nada de errado em continuar fazendo o que ele já faz. Mesmo que não tenha sido a intenção da propaganda, infelizmente existem muitas pessoas que enxergam tal comportamento como algo normal e podem até mesmo imitá-lo em sua vida real.
Portanto, quando paramos para analisar o extenso histórico de violência contra a mulher; a atual época em que vivemos e toda a luta que temos enfrentado para tornar o nosso país, e até mesmo o mundo, um lugar melhor; quando deixamos de lado nosso posicionamento de fã, e, por fim, quando enxergamos criticamente a maneira com que a personagem feminina (mesmo que seja uma mutante, sua imagem é feminina) é tratada nessa batalha, podemos afirmar que a propaganda feita do filme foi um erro. E nós temos ainda mais certeza disso quando a própria Fox, responsável pelos cartazes, se desculpou pelo próprio erro, reconhecendo o real problema criticado pelo público.

“Qual a diferença entre esse pôster e outros que mostram rivais?”
É mais fácil mostrar primeiro:





Puderam ver a diferença?
Em diversos filmes onde o ponto principal da história é uma batalha entre dois personagens rivais (a maioria, é claro, de homem vs homem), seus pôsteres contém uma questão de igualdade representada. Onde, sem importar o que acontece durante o filme, nenhum deles aparece mais forte e mais poderoso que o outro. Onde nenhum aparece em posição de submissão, como Mística aparece.
Essa é a diferença.
É muito comum nos depararmos com machismo e sexismo no mundo dos quadrinhos e em suas adaptações cinematográficas, e esse é um belo exemplo do que quero dizer.
Sim, existem diversas heroínas tão fortes e tão independentes quanto certos heróis. Mas, também existe um grande número de garotas que são representadas como as vítimas, as que precisam ser salvas, as que precisam da proteção do herói, as que servem como combustível para o tal herói se tornar ainda mais poderoso, lutando para salvá-las. Elas são como objetos para ressaltar a força e o poder de um homem. E, é claro, não podemos esquecer também de como são utilizadas como objetos sexuais, utilizando roupas extremamente desnecessárias e ressaltando partes como seios, vagina, bunda (Dica de post: http://amavelutopia.blogspot.com.br/2016/04/a-hiperssexualizacao-de-personagens-em.html).
E onde está o machismo no caso do pôster de X-Men?
Quando comparamos esse pôster com todos os outros que utilizei como exemplo, fica evidente de onde está o machismo. Mística aparece em posição completamente frágil e inferior à de seu oponente, ressaltando tudo o que citei no primeiro tópico desse post.
“E eles são obrigados a fazer um pôster igual aos outros? ”. Não, não são. Mas, é como citei anteriormente: para utilizar um cartaz como esse, deve-se estar disposto a receber qualquer tipo de crítica, pois nas atuais circunstâncias e por conta de toda a luta que enfrentamos ultimamente para acabar com esse tipo de comportamento em nossas vidas reais, qualquer imagem como essa, insinuando que tal comportamento é aceitável, será uma ameaça ao fim ou desaceleração do processo de abrir os olhos das pessoas à toda violência que enfrentamos no dia a dia.

“E se fosse a Mística enforcando o Apocalipse? E se fosse um homem no lugar dela?”
Eu ainda assim não aprovaria esse tipo de propaganda, já que gosto muito mais e é muito mais correto os pôsteres onde os rivais aparecem como iguais. Entretanto, devo dar a triste notícia a vocês de que não seria a mesma coisa se ambos os personagens trocassem os papéis no cartaz ou se fosse um homem no lugar da Mística.
Deve ser do conhecimento de vocês que a mulher tem sido submissa e violentada (sexualmente, fisicamente e psicologicamente) por homens há muito tempo. Deve ser do conhecimento de vocês que, mesmo que homens também tenham passado por diversas situações de violência, eles sempre tiveram mais espaço na sociedade de diversas formas. E completamente diferente disso, a mulher alcançou direitos e conseguiu ganhar voz há pouquíssimo tempo.
Portanto, o que diferencia a ofensa do pôster de X-Men por ser uma mulher sendo estrangulada, é o fato de que a mulher ter um histórico mil vezes mais extenso de violência, desempoderamento, submissão e silenciamento. E quando finalmente conseguimos voz e conseguimos dar passos importantes para mudar essa situação, vêm uma imagem como essa para atrasar e atrapalhar nossos objetivos.
Seria sim ofensivo e errado se fosse a Mística estrangulando o vilão ou se fosse outro homem no lugar da Mística. Mas, não tanto quanto é para uma mulher, que há tantos anos passa por essa situação e tenta desesperadamente mudá-la.

“Ainda assim é exagero. Para quê problematizar uma coisa dessa? ”
Não concordo com o fato de que seja um exagero quando você analisa a situação com mais profundidade, com mais cuidado e expõe sua opinião de uma maneira inteligente. Não concordo que seja uma coisa mínima, pois se trata de uma propaganda em um outdoor, totalmente capaz de alcançar e incentivar milhares de pessoas a levar aquela imagem como um comportamento normal, aceitável ou até mesmo divertido (principalmente pelo fato de ter caído na internet). E, é claro, quando esse tipo de imagem cria uma grande rede de críticas ligadas ao mesmo assunto – machismo –, significa que precisamos debater sobre.
É importante discutir e, se preferirem a palavra, problematizar sobre todo tipo de assunto que possa incentivar um comportamento preconceituoso (e, no caso, machista). É preciso melhorar o mundo, melhorar nossos comportamentos e principalmente desconstruir pensamentos e atitudes de uma cultura que deveria ter sido mudada há tempos.
Não estamos aqui para dizer que seu filme preferido da sua saga preferida é machista. Não estamos aqui para criticar o filme, os personagens ou qualquer outra coisa. Foi a propaganda que nos pegou, foi a propaganda que criou essa rede de críticas. Não se sinta ofendido por tal coisa só porque você gosta muito dela. Não saia xingando a todos que tenham uma opinião parecida com a minha só porque você discorda. Não faça com que o movimento feminista pareça estúpido (e, sempre importante dar essa dica, conheça-o primeiro) e principalmente, tente entender as razões que levaram esse pôster a tanta polêmica.
Pode não ser algo muito importante para você, mas para quem passa por esse tipo de violência e luta para mudá-lo há séculos, é importante.


Então é isso pessoal, espero que tenham entendido alguns dos pontos que exemplificam minha opinião sobre o assunto e espero que tenham absorvido pelo menos algumas coisas dela. Se vocês têm uma opinião diferente da minha e querem expressá-la (com argumentos e posicionamentos inteligentes, e não babacas), por favor, comentem aqui embaixo. Curta o post lá em cima ao lado do título se você gostou (não esqueçam de confirmar).
Até mais!

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul & Blogger Team