29 de abr de 2016

Os clássicos que já li


Olá pessoal, tudo bem? No post de hoje trago um resumo de todos os clássicos que li até agora em minha vida. A maioria deles são alguns dos que caem em vestibulares e pretendo suavizar um pouco esse trauma que tantas pessoas tem dos livros obrigatórios de vestibular, destacando o que achei de melhor (e pior) em cada um deles.
Clique em continue lendo para saber mais.

26 de abr de 2016

Como nossos sentimentos influenciam nossas leituras


Olá pessoal, tudo bem? No post de hoje venho discutir um assunto que infelizmente tem sido bastante presente em minha vida: a interferência das nossas emoções, sentimentos e os diversos momentos de nossas vidas em nossas leituras.
Clique em continue lendo para saber mais.

22 de abr de 2016

10 filmes de romance da Netflix


Olá pessoal, tudo bem? No post de hoje trago 10 curtas resenhas de filmes de romance que encontrei e assisti na Netflix há algum tempo atrás. Não são todos os filmes que recomendo ou tive uma boa experiência, são apenas filmes de romance que assisti e quero compartilhar o que achei de cada um deles com vocês.
Em um certo momento enquanto decidia o conteúdo que eu traria para o blog, acabei prometendo a mim mesma que faria resenha de cada filme que eu assistisse e considerasse interessante o suficiente a ser compartilhado com vocês, mas essa tarefa acabou se tornando fora de cogitação quando me vi assistindo vários filmes um atrás do outro sem parar. Portanto decidi separar todos os filmes que assisti recentemente e acabei percebendo que uma grande parte deles eram do gênero romance e eu havia assistido na Netflix. Então pensei: por que não um post copilando esses dois temas que tantas pessoas adoram?
Clique em continue lendo para saber quais filmes de romance encontrei na Netflix recentemente e o que achei de cada um deles. 

20 de abr de 2016

Meu Primeiro Livro: Como iniciá-lo


Olá pessoal, tudo bem? No post de hoje trago o segundo post do projeto Meu Primeiro Livro (se ainda não sabe sobre o que se trata esse projeto, clique aqui para ler o post de apresentação) em formato de mais um vídeo do canal!
Ainda estou me decidindo se farei todos os posts dessa série em vídeos, então se você tem alguma sugestão de quais posts que escolhi para compartilhar com vocês podem ser escritos ou gravados em vídeo, comentem abaixo!
O tema de hoje é como iniciar o seu primeiro livro. Quais devem ser os primeiros passos antes de finalmente começar a desenvolver a sua história. Dei algumas dicas que considero importantes e que com certeza me ajudaram ou estão me ajudando agora que já estou mais adaptada ao mundo da escrita, e que acho que ajudarão vocês que querem embarcar nesse mundo também.
Portanto, se está interessado em se tornar um escritor e finalmente escrever o seu primeiro livro – ou se está apenas curioso mesmo – assista ao vídeo abaixo:

19 de abr de 2016

TAG Livros Opostos


Olá pessoal, tudo bem? No post de hoje venho responder a uma TAG que a Lethycia Dias do blog Loucura por Leituras me indicou a responder.
A TAG consiste em responder 10 perguntas, e cada uma delas me fará indicar livros opostos um ao outro para determinadas situações.
Clique em continue lendo para saber mais!

15 de abr de 2016

Resenha/Série: Prison Break (1ª temporada)


Olá pessoal, tudo bem? No post de hoje trago a resenha de uma série que já foi lançada há algum tempo, mas decidi assistir (ou melhor dizendo, devorar) apenas agora: Prison Break.
Eu ignorei diversas indicações da série durante muito tempo e talvez eu não devesse ter feito isso, pois é uma série boa demais para que seja deixada de lado da maneira que eu deixei.
Clique em continue lendo para saber mais!

13 de abr de 2016

Resenha/Livro: Clube da Luta


Olá pessoal, tudo bem? No post de hoje trago mais um vídeo no canal!
Dessa vez fiz a resenha de um livro bastante famoso e muito querido por muitos leitores: Clube da Luta, do Chuck Palahniuk.
Sim, eu quebrei as duas primeiras regras do Clube da Luta, mas se você ainda estiver interessado em saber o que achei sobre esse livro, assista ao vídeo: 


Clique em continue lendo para saber mais.

12 de abr de 2016

A hiperssexualização de personagens em jogos


Olá pessoal, tudo bem? Antes de mais nada gostaria de pedir perdão pela falta de posts na semana passada. Tive uma crise de asma e não me senti disposta a fazer qualquer coisa. Ainda estou e recuperando, mas não posso deixar de postar aqui, então estou de volta!
Voltando a ativa, no post de hoje trago um assunto do qual vem sido muito presente nos dias atuais e vem me irritando de pouco em pouco pelo fato de estar sempre me deparando com os mais diversos posts sem conteúdo, pesquisa, profundidade ou inteligência em sua criação: a hiperssexualização de personagens (foco nas personagens femininas) em jogos.
Devo lembrar que critiquei alguns desses posts que vi, não porque eram contrários à minha opinião e muito menos porque eu ache que o meu seja melhor. Critico porque é evidente que alguns deles sejam a cara do senso comum.
Nos dias de hoje é muito fácil você se deparar com milhares de pessoas (de ambos os sexos) atacando o feminismo e todo e qualquer tipo de movimento que lute por direitos e conscientização da população a respeito dos mais diversos problemas que enfrentamos na sociedade. É muito fácil encontrar aquela típica pessoa que lê alguns comentários no Facebook e se acha o maior entendedor de feminismo da história, dizendo com a boca cheia que o feminismo é com certeza o contrário do machismo. E, é claro, é também muito comum nos depararmos com posts ridicularizando o desprezo que algumas mulheres sentem diante da hiperssexualização das personagens femininas nos jogos como se não fosse um problema a se preocupar.
De qualquer forma, o que estou querendo dizer antes de finalmente expor minha opinião diante desse fato, é que posso não ser uma especialista em assunto nenhum, mas vou analisar cada detalhe desse problema extenso e complexo antes de soltar qualquer frase que todos estão mais do que acostumados a dizer. Vou me esforçar ao máximo para que meu post não se torne mais um daqueles sem conteúdo que esbarrei durante esse tempo.
Clique em continue lendo para saber mais.

1 de abr de 2016

O autor influencia seu gosto pela obra?


Olá pessoal, tudo bem? No post de hoje quero discutir um assunto do qual venho refletido durante muito tempo: a relação do autor e da obra. O quão influente o autor se torna em relação a sua criação?
Já aconteceu de você acabar gostando muito menos de alguma obra por causa da pessoa que a criou? Tanto em filmes, séries, livros, música, jogos ou em qualquer outra situação. Comigo isso já aconteceu no mundo da música e usarei disso como exemplo da minha posição no assunto.
A inspiração para criar esse post veio de um vídeo que vi há algum tempo no canal All About That Book da Mayra, que comentou um pouco sobre o mesmo assunto. Quem tiver interesse em ver, clique aqui.
Clique em continue lendo para saber um pouco mais sobre o que acho disso.
 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul & Blogger Team