16 de mar de 2015

Resenha/Livro: O Herói Perdido


Olá pessoal, tudo bem? Nesse post escreverei minha primeira resenha e será sobre o livro O Herói Perdido da série Os Heróis do Olimpo. Dividirei a resenha em 5 categorias: sinopse, minha opinião, spoilers, personagens e capa. Me inspirei nessa divisão ao ver a resenha de Convergente no blog Distrações Diárias e achei a ideia incrível! Espero ser tão talentosa quanto a dona do blog em que me inspirei. Sem mais enrolação, vamos para a resenha!






Título Original: The Lost Hero
Autor: Rick Riordan
Editora: Intrínseca
Ano: 2010
Páginas: 439






Sinopse
Depois de salvar o Olimpo do maligno titã Cronos, Percy Jackson e seus amigos trabalharam duro para reconstruir seu mais querido refúgio, o Acampamento Meio-Sangue. É lá que a próxima geração de semideuses terá de se preparar para enfrentar uma nova e aterrorizante profecia. Uma mensagem que pode se referir a qualquer um deles:
Sete meios-sangues responderão ao chamado.
Em tempestade ou fogo, o mundo terá acabado.
Um juramento a manter um alento final,
E inimigos com armas às Portas da Morte afinal.
Os campistas seguirão firmes na inevitável jornada, mas, para sobreviver, precisarão contar com a ajuda de alguns heróis, digamos, um pouco mais experientes - semideuses dos quais todos já ouvimos falar... e muito. 

Opinião
Confesso que no começo fiquei espantada. Há muito tempo eu li Percy Jackson e os Olimpianos e, apesar de saber que Rick Riordan não deixa com que respiremos por um minuto antes de começar uma nova aventura, me espantei. Não me lembrava que a sequência dos fatos era tão rápida. Quando li Percy Jackson achei isso uma coisa fantástica e que nos deixava presos no livro. Porém, quando comecei O Herói Perdido não senti a mesma coisa; senti que as informações estavam sendo jogadas sobre mim todas de uma vez só não foi uma coisa muito agradável de se sentir.
Além disso, a entrada dos novos personagens não me agradou no início. Vai parecer meio clichê mas meu personagem preferido era Percy Jackson e nesse livro, de repente ele sumiu! Apesar de eu saber que a história da outra série não seria contada ao redor dele, fiquei decepcionada. Porém, isso foi no início, pois com o passar do tempo o amor pelos personagens cresce.
Enfim a história: talvez pelo motivo de eu saber bastante coisa sobre a história (que eu não deveria saber) por curtir fanpages da Percy Jackson no Facebook, acabei tomando alguns spoilers sem querer. Nada muito pesado mas de qualquer forma, atrapalhou minha leitura. O fato de eu saber de algo que é muito citado no decorrer do livro me deixou irritada, como se o autor estivesse repetindo a mesma coisa várias vezes. Talvez não me levasse à essa reação caso eu não soubesse da história, mas de qualquer forma, eu sabia, e isso tirou toda a graça do mistério por trás do personagem Jason.  Apesar disso, o decorrer do livro realmente me prendeu na história. Demorei um bom tempo para ler mas não perdi o interesse em continuar a série. As aventuras continuam incríveis e o enredo continua super envolvente, te deixando curioso para saber como tudo isso irá terminar afinal. Também achei interessante a iniciativa de Rick de misturar os dois lados da mitologia, o lado que ficou faltando na primeira série e trocar dois personagens de lugar. É mais um dos livros que peguei um grande carinho e imagino que ficará cada vez melhor conforme leio o restante da série.

Spoilers
Bom, como eu disse anteriormente, recebi vários spoilers por curtir fanpages no Facebook. Como o fato de Jason ser romano, o acampamento Júpiter existir, Leo ser filho de Hefesto e ter a habilidade do fogo e Piper ser filha de Afrodite. São características que não interferem muito na história principal do livro mas que de qualquer forma, eram para ter sido um completo mistério no primeiro livro da série, e isso fez com que eu não me envolvesse tanto quanto eu imaginei que me envolveria. Rick citava nomes dos Deuses em romano a cada página e isso acabou se tornando chato para mim porque eu já sabia que ele era romano. Não sei qual seria minha reação ao ler o livro mas imagino que eu não pensaria nem por um segundo que Rick misturaria Roma e Grécia em seus livros.
Reclamações à parte, vamos a história: no início, como já disse, não gostei da mudança de personagens, mas sei que isso foi uma frescura pessoal minha, pois os personagens são incríveis. Eu estava muito apegada aos antigos personagens e não deixei me levar pelos novos. Porém, no decorrer da história percebi que estava perdendo a oportunidade de viver a história da primeira série toda novamente. O fato de Jason (uma pequena exceção, mas tudo bem), Piper e Leo não terem a mínima ideia de que são semideuses, o fato de descobrirem que o treinador Hedge era um sátiro, ir ao Acampamento Meio Sangue com tantas dúvidas rodeando suas mentes e descobrirem de quais Deuses eles eram filhos era maravilhoso e muito gostoso de ler, porém eu não soube aproveitar a chance.
Após todo esse processo de descobrimento, logo eles partem para sua primeira missão, e no início, quando vão ao rei Bóreas achei bem chato. Porém, no decorrer da missão as coisas ficaram bem mais emocionantes, quando encontraram os ciclopes, a mansão do rei Midas e principalmente Medeia, que com certeza pode ser considerada a minha parte preferida no livro! O final, onde há a luta entre os semideuses com os gigantes Encélado e Profírion achei perfeita a colaboração dos três para matá-los.
Além disso, a maneira que o livro termina, com Jason dizendo que assim como ele estava no lugar errado, Percy também estava, me deixou um tanto quanto muito ansiosa para saber a continuação da história e como Percy está lidando com tudo assim como Jason lidou no decorrer de O Herói Perdido. Espero não me decepcionar! 

Personagens
Sem dúvida a escolha dos personagens não podia ser melhor. Adorei o fato de ter três semideuses filhos de Deuses que eu não imaginaria participarem de uma profecia tão grande. Não imaginei que Jason fosse ser filho de Zeus, não imaginei que um filho de Hefesto pudesse ser tão poderoso e da mesma forma, não imaginei que uma filha de Afrodite pudesse ter tanto poder. No decorrer da série de Percy Jackson e os Olimpianos sempre vi os filhos de Afrodite exatamente como Piper os descreve no início: arrogantes e fúteis. Mas com sua entrada, minha visão mudou completamente e passei a enxergar os filhos de Afrodite como tão poderosos quanto os filhos de outros Deuses. No caso de Leo, sempre soube que os filhos de Hefesto eram poderosos, mas com a sua habilidade com o fogo tudo ficou mais emocionante. E finalmente, Jason, do qual sempre tive um amor muito grande desde o início que acabou se revelando filho de Zeus: um dos meus Deuses favoritos. Eu não poderia ficar mais feliz.
E além dos principais da história, há também o treinador Hedge, que me fez dar boas risadas no decorrer da história e também me fez pegar um enorme carinho por ele. Espero que no decorrer da série, ele e Grover se encontrem, pois seria um encontro épico!
A volta de Thalia e Annabeth, logicamente, também me reconfortaram, pois senti falta dessas garotas e de todo o poder que elas têm.
Drew logicamente foi a personagem da vez que conseguiu me tirar do sério. Ela é o exemplo do pensamento que eu tinha sobre os filhos de Afrodite antigamente. E apesar de Piper ter dado uma boa lição nela no final, acredito que as coisas não serão tão fáceis assim, já que ainda temos quatro livros pela frente. Espero não passar muita raiva.
Além desses que se destacaram para mim, existem muitos outros personagens ótimos e também horríveis, que se eu fosse citar, ficaria anos escrevendo. Mas para resumo: Rick não poderia ter feito uma escolha melhor com os personagens desse primeiro livro.

Capa
O fato de eu ter passado três meses lendo esse livro fez com que a capa dele fosse me enjoando. Mas esse é um fato que não me atrapalha a venerar as capas dos livros de Rick Riordan, que com certea são uma das melhores que já vi. Além de terem sempre uma relação com a história do livro, são incrivelmente lindas!



Nota:


Então é isso pessoal, espero que tenham gostado da minha primeira resenha.
Até mais!

Comente com o Facebook:

8 comentários:

  1. Continue escrevendo mais resenhas, adorei, parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Amanda, vc tem muito talento!!! Parabéns! ! !

    ResponderExcluir
  3. Minha série de livros favorita! ♥
    Adorei a resenha, descreveu bem o livro. Lembro que achei o comecinho de O Herói Perdido um pouco chato e confuso, mas aí personagens antigos começaram a aparecer e então eu já estava viciada no livro hahaha

    xoxo
    paperdream-s.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siiim! estou lendo o restante da série e pretendo fazer resenha de cada um. Tio Rick continua sendo incrível <3

      Excluir
  4. Amanda muito show a resenha... Acho que você vai se surpreender tanto quanto eu com "O Filho de Netuno"... Meu personagem favorito da série é Nico di Angelo, mas Percy e Jason são incríveis... Digo isso sobre o Nico porque ele se sentia rejeitado, excluído, mas supera seu confrontos interiores e se torna de fundamental importância pro sucesso da missão... Enfim, mas ainda assim a personagem que mais me chamou a atenção foi a Piper... Sua ascendência de menina marrenta, frágil, misteriosa e insegura de si à uma grande amiga, guerreira, e fiel aos amigos me surpreendeu e me apaixonei por ela... Kkkkk mas isso não é novidade, me apaixonei pela série inteira desde Percy Jackson e os Olimpianos... Estou aguardando a resenha de" O Filho de Netuno "ansioso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim que eu terminar de lê-lo com certeza vai ter resenha! É uma série que merece toda a atenção do mundo. Obrigada <3

      Excluir

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul & Blogger Team