19 de mar de 2015

O que esperar do filme Cidades de Papel?

Olá pessoal, tudo bem? No post de hoje decidi falar sobre o novo trailer do filme Cidades de Papel, um dos sucessos de nosso querido John Green, e do que eu espero do filme a partir disso e do meu conhecimento pelo livro que li. Antes de mais nada, assistam ao trailer: 


Primeiramente, é importante ressaltar que esse filme assim como A Culpa é das Estrelas, foi completamente supervisionado pelo próprio autor da obra, John Green, ou seja, não é de se esperar que a obra não seja fiel ao livro. Já no início do trailer de Cidades de Papel, é possível ver que o filme parece ser completamente fiel ao livro, já que no começo Quentin conta sobre sua história com Margo desde o início, quando crianças; e também no restante de sua vida, quando Margo segue sua vida e vive várias aventuras enquanto Q segue sua rotina e ainda a venera, sustentando sua paixão platônica.
Em seguida temos o início da aventura de Quentin: quando Margo entra em seu quarto e o chama para acompanhá-la em um processo de vingança contra seu ex namorado, que estava traindo-a, e algumas pessoas envolvidas nesse processo e que lhe fizeram muito mal.  No trailer, nas cenas que se seguem a partir dessa aventura de Quentin e Margo, é possível ver o quanto o filme será fiel ao livro. Posso estar redondamente enganada, mas até agora, todas as cenas passadas aconteceram exatamente iguais como aconteceu no livro. As compras no mercado, a foto sendo tirada do ex namorado pelado, a marca de Margo na parede com tinta spray e até mesmo a sensação que Q sentiu ao fazer tudo isso, com seu coração completamente acelerado. Há também a cena em que Margo o leva para ver a cidade em um prédio e fala sobre A Cidade de Papel, o que achei, por enquanto, perfeito. É claro, senti falta de algumas cenas, mas de qualquer forma, esse ainda é apenas o trailer e apenas terei a completa certeza sobre o que achei quando o filme finalmente lançar.
Após a aventura, temos a sequência em que Margo some logo após sua escapada com Q. A polícia a procura dela, as pistas que ela deixa em seu quarto e no quarto de Q, os locais em que o grupo vai à procura de Margo, o acidente com a vaca na estrada, a cronometragem do tempo nas paradas em postos de gasolina: tudo isso é o conjunto perfeito de tudo o que eu imaginei enquanto eu lia o livro. O cenário, a forma como ela deixou as pistas e até o jeito que são suas casas, tudo está perfeitamente igual como estava em minha mente antes de surgir o trailer. Não tenho, definitivamente, nenhuma reclamação a fazer sobre a pequena prévia que tivemos do filme que está por vir. Talvez isso seja até ruim, pois após o trailer, uma grande esperança surgiu em mim e isso talvez possa me decepcionar depois. Mas como eu disse, tudo está perfeitamente fiel e eu confio que John Green e seus produtores serão novamente capazes de surpreender o público com suas adaptações cinematográficas perfeitas!
Agora, sobre a escolha dos atores: Quentin não é exatamente como eu imaginei em aparência, porém, Nat Wolff soube interpretar Isaac de uma maneira surpreendente e isso me fez amar o fato dele interpretar Quentin nesse novo filme. E obviamente, pela sua atuação no trailer, não temos como negar que ele interpretará Q tão perfeitamente quanto interpretou Isaac em A Culpa é das Estrelas.
Radar também não é como eu imaginei em aparência, mas acho que essa categoria é difícil de se alcançar para qualquer pessoa. Entretanto, gostei da escolha do ator e aparentemente, foi uma boa escolha na atuação também.
Ben não é nada como eu imaginei, tanto em atuação quanto em aparência. Certamente não tem como sabermos se a pessoa atua bem ou não em um simples trailer, porém, no decorrer do livro Ben é um cara que tenta parecer popular e vive contando piadas e tentando se encaixar em certos grupos de pessoas. Não senti essa característica pela sua aparição no trailer mas espero profundamente mudar de opinião quando assistir o filme.
Lacey não me agradou em sua atuação, apesar de ser bem próxima da maneira como imaginei em aparência. Talvez não tenha me agradado pelo fato da própria personagem não me agradar também no livro, então provavelmente não sou a melhor pessoa para julgar se a garota atuou bem ou não em seu papel.
E finalmente temos Margo, a personagem que mais me deu trabalho na aceitação de ter Cara como a atriz que a interpreta. Primeiramente fiquei bem decepcionada sobre sua aparência. Pelo menos em Margo eu esperava que ela fosse da maneira como descreve o livro. Não tão magra, cabelos pretos e etc. E Cara é totalmente o oposto disso. Porém, decidi deixar essa minha implicância de lado e confiar no meu querido John Green, pois a escolha do Augustus em A Culpa é das Estrelas também chocou no início, mas surpreendeu a todos quando o filme foi lançado. Porém, não senti muita animação em relação a Margo sendo interpretada por Cara durante o trailer. Talvez seja porque ainda não aceitei, ou talvez seja realmente por causa de sua atuação. Não senti a emoção que senti com a Margo do livro. Porém, espero que assim como Ansel nos surpreendeu com Gus, Cara nos surpreenda com Margo.
Por fim, minha crítica final é: cheia de esperanças! Apesar de algumas características nos atores que interpretam os personagens não terem me agradado tanto, sei que ainda é muito cedo para ter uma opinião final sobre tudo. Enfim, se tem uma palavra que descreva esse trailer, essa palavra é: perfeito!
Imagino que assim como eu, todos estejam ansiosos pela estreia do filme. Então nos vemos na estreia!
Até mais!

Comente com o Facebook:

2 comentários:

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul & Blogger Team